Topo

Música


KISS fecha o Monsters of Rock com apagão na voz de Paul Stanley e atraso

Marco de Castro

Do UOL, em São Paulo

2015-04-27T01:20:27

27/04/2015 01h20

Depois de um atraso de 46 minutos que deixou o público impaciente e até causou algumas vaias, o KISS iniciou seu show no Monsters of Rock às 23h16 deste domigo (26), em São Paulo. Rapidamente, no entanto, a irritação causada pela demora foi esquecida.

A "banda mais quente do mundo", como é anunciada nos alto-falantes, abriu a apresentação com a clássica "Detroit Rock City", que foi seguida por "Creatures of the Night" e "Psycho Circus", todas cantadas pelo guitarrista Paul Stanley.

Logo no início, já se notava que a voz do "Starchild" não é mais a mesma, falhando quando ele tentava atingir as notas mais agudas. Mas o público não ligou muito para isso, e Stanley não perdeu a pose. Nos momentos de conversa com a plateia, o guitarrista mostrava o seu lado "showman", fazendo piadinhas, afirmando que o público de São Paulo é o "número um" do Brasil e arriscando frases em português, como "vocês são demais" e "eu adoro bundas do Brasil".

O baixista Gene Simmons, por sua vez, assumiu o vocal na quarta e quinta músicas, "I Love it Loud" e "War Machine", mostrando-se o bom e velho Gene de sempre, de voz cavernosa e língua comprida.

Depois disso, os dois líderes do grupo passaram a se alternar nos vocais, e vieram vários clássicos, entre eles "Do You Love Me", "Doctor Love" e "Lick It Up". A única música recente, "Hell or Hallelujah" foi anunciada pelo guitarrista como "um clássico no futuro".

Assim como o show de Ozzy Osbourne na noite anterior, o do KISS não trouxe surpresa alguma em relação às apresentações anteriores da banda no país. O roteiro não muda. Como sempre, há o momento em que Gene Simmons cospe sangue, vira os olhos e é içado até uma plataforma mais alta, onde canta "God of Thunder" --único momento em que ele falou com a plateia, dizendo apenas "bunda linda" e soltando uma gargalhada. E também a hora em que Stanley se pendura em um suporte de ferro que o leva em uma espécie de tirolesa até a torre de som no meio da plateia, onde ele cantou "Love Gun".

Após "Black Diamond" (cantada pelo baterista Eric Singer), a banda deixou o palco. No bis, voltou com "Shout It Out Loud" , "I Was Made for Loving You" e "Rock and Roll All Nite", a última tocada sob fogos  e uma chuva de papel picado.  Já eram quase 2h da manhã quando, sobe labaredas, luzes e muita pirotecnia, Paul Stanley quebrou sua guitarra e encerrou o show.

Veja abaixo o set list completo:

Detroit Rock City
Creatures of the Night
Psycho Circus
I Love It Loud
War Machine
Do You Love Me
Deuce
Hell or Hallelujah
Solo de guitarra
Doctor Love
Lick It Up
God of Thunder
Parasite
Hot Love
Black Diamond
Shout It Out Loud
I Was Made for Loving You

Rock in Roll All Nite