PUBLICIDADE
Topo

Chafariz ajuda público se refrescar no primeiro dia de Rock in Rio

Marco de Castro<br>Felipe Branco Cruz

Do UOL, no Rio

18/09/2015 18h17

Quem chegou cedo para curtir o primeiro dia do Rock in Rio enfrentou um sol fortíssimo e sensação térmica de 40°C (os termômetros marcavam 38). O jeito era tirar a camisa e buscar lugar sob a sombra de torres, palcos e até lixeiras, além de se refrescar em um chafariz na entrada do festival e ao lado de um letreiro gigante que borrifa água. 

"Esse chafariz veio a calhar. Eu vim em 2011 e não tinha. Com esse calorão, ajudou muito", disse o administrador Anderson Trigueiro, 32 anos, que foi ao festival com o colega Luis Costa, 38. "O sol está muito quente. Eu preferia o frio. Mas tá valendo. Eu vim em 2011 e 2013", contou Luis. 
 
De camisa molhada, Carolina Henrique, 25 anos curtia seu primeiro Rock in Rio ao lado da mãe, Claudia Rocha, 51. "Entrei e vim direto para a fonte me refrescar. Está muito quente. Virou verão!", disse a estreante no festival. A mãe, já veterana do festival, e também encharcada para aliviar o calor, relembrou a primeira edição. "Eu vim em 1985 com o pai dela [Carolina]. Sujei meu tenis novo branco todo de barro. Foi um lamaçal danado. Eu era uma menina. Mais nova do que ela. Agora está mais quente do que na época".
 
Para não se importar com o calorão, somente um autêntico nordestino. "Eu sou de Natal, no Rio Grande do Norte. Está quente. Mas eu estou acostumado, como um nordestino, a um calor muito maior do que esse", disse Arthur Castro, 29 anos, que apesar de "acostumado", não aguentou ficar de camiseta. "Eu vou voltar no dia 20, 24 e 27. Já morei no Rio de Janeiro. Voltei este ano só para o Rock in Rio. Está demais isso aqui."
 

Música