PUBLICIDADE
Topo

Joelma diz que sentiu medo do retorno de Chimbinha aos palcos

Do UOL, em Sâo Paulo

04/10/2015 21h13

Em comunicado enviado à imprensa na noite deste domingo (4), Joelma justificou sua reação no palco durante show da banda Calypso em Teresina (Piauí). Na apresentação, durante a madrugada de sábado para domingo, a cantora chorou ao ver Chimbinha no palco, segundo ela, porque tinha medo de ser agredida. Joelma afirma que se apresentou apenas por respeito ao público, que lotou a casa de shows.

A volta de Chimbinha durou menos de 20 minutos. A banda entrou no palco sem Joelma, com sete músicos, dois casais de dançarinos e o guitarrista. Passaram-se dez minutos apenas com a voz da cantora ao fundo e nada de ela aparecer.

Quando finalmente entrou no palco, cantando o hit "A Lua me Traiu", Joelma estava cabisbaixa, fora do tom, visivelmente abatida e incomodada com a presença do ex-marido. Foi o suficiente para que o público começasse a pedir que Chimbinha deixasse o palco, com vaias e arremessos de objetos. A cantora caiu no choro e não conseguiu mais cantar.

"Minha postura no show de ontem foi em função do medo de estar próxima a ele. Tive receio e fiquei com os olhos fechados, orando para que não acontecesse o pior. Peço que compreendam e saibam que somente por Deus e pelo amor e respeito aos fãs eu me dispus a entrar no palco e fazer o show”, esclareceu a artista.

Segundo a cantora, os músicos, bailarinos e técnicos “estavam em pânico e com medo do que poderia acontecer, porque alguns deles já sofreram ameaças verbais do guitarrista”.

“Apesar de ser uma artista, pessoa pública e profissional, também sou um humano, mulher, vítima de violência doméstica e que decidiu expor sua intimidade a fim de ajudar outras mulheres que passam por situações constrangedoras, opressoras, discriminatórias e violentas, a irem a público e pedir ajuda do Estado e das leis”, declarou.

Joelma disse ainda que respeita a decisão da Justiça do Pará, que permitiu a volta de Chimbinha aos palcos, mas “que sua integridade física e da equipe tem que ser garantida”. “As nossas vidas valem mais do que qualquer direito ao trabalho e mais do que a vaidade de uma pessoa instável, comprovada por pessoas próximas e que inclusive já tomaram coragem de vir a público se manifestar. Pelo que sei, a garantia à vida se antepõe aqui a qualquer outro direito".

A cantora garantiu que nada do que está acontecendo com ela, Chimbinha e a banda Calypso faz parte de estratégia de marketing. 

"É hora de seguir em frente"

Chimbinha divulgou comunicado horas após o show interrompido. "Quando percebi que se continuasse no palco a Joelma não acabaria o show, por estar emocionalmente impactada, decidi sair", explicou Chimbinha, que diz ter cumprido seu dever profissional. "Agora é a hora de deixar as lágrimas para trás e seguir em frente", declarou.

A banda tem shows marcados até dezembro. A presença de Chimbinha, porém, volta a ser uma incógnita. No comunicado, ele declarou que tem ciência de seus compromissos, mas não quer mais nenhum atrito profissional com a ex-mulher.