PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Após morte de filho, Tati Quebra Barraco diz que tiroteio "nunca ocorreu"

Tati Quebra Barraco com o filho Yuri - Reprodução/Instagram
Tati Quebra Barraco com o filho Yuri Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

11/12/2016 19h34Atualizada em 12/12/2016 13h36

A cantora Tati Quebra Barraco voltou a se pronunciar após a morte de seu filho Yuri Lourenço da Silva, 19, morto a tiros na madrugada deste domingo (11) na Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Em um texto assinado por sua equipe e postado em seu perfil no Facebook, ela condenou os comentários de ódio que vem recebendo nas redes sociais e afirmou que, ao contrário do informado pela polícia do Rio, “nunca ocorreu” o tiroteio entre policiai e bandidos no qual seu filho teria se envolvido.

“Esperamos que a verdade - sobre uma suposta troca de tiros que nunca ocorreu - chegue à tona e que os responsáveis por registrarem/divulgarem fotos indevidas/desrespeitosas em um momento como esse sejam punidos. Nos apoiamos nessa esperança e na fé para consolar o coração dos familiares de Yuri, que pedem privacidade nesse momento de luto”, disse o comunicado.

A declaração ainda informou que a funkeira recebeu “centenas” de mensagens de ódio por conta do ocorrido. “Nas últimas horas, as redes sociais da artista têm recebido centenas de comentários de ódio e completamente desumanos. Repudiamos o desrespeito à tragédia que é qualquer mãe ter que enterrar um filho”.

Mais tarde, em seu Instagram, Tati disse que a morte "está doendo muito": "Deus vai consolar meu coração! Ouvi de um servo de Deus que meu filho me quer sorrindo, feliz. Preciso seguir, a vida para mim, continua. Está doendo muito, mas serei forte pra cuidar da beleza que ele me deixou, que foi minha netinha Pérola Victória" .

Ainda não há informações sobre velório e enterro de Yuri. A cantora, que fazia um show em Belo Horizonte (MG) quando recebeu a notícia, voltou ao Rio na tarde deste domingo.

Entenda o caso
Em suas redes sociais, a artista acusou a Polícia Militar (PM) do Rio de Janeiro de ser responsável pela morte. "A PM tirou um pedaço de mim que jamais será preenchido. A PM matou o meu filho. Essa dor nunca irá se cicatrizar", escreveu Tati. A cantora já está com a família no Rio de Janeiro e suspendeu a agenda de shows dos próximos dias.

Yuri Lourenço da Silva, de 19 anos, foi baleado no início desta madrugada. Em nota, o comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Cidade de Deus afirmou que os policiais faziam uma operação de patrulhamento na rua Quintanilha quando foram recebidos a tiros por criminosos.

Yuri e Jean Rodrigues de Jesus, de 22 anos, foram levados para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, mas não resistiram aos ferimentos.

Ainda de acordo com a polícia, uma pistola, dois rádios transmissores e drogas foram apreendidos no local do confronto. A Divisão de Homicídios (DH) está investigando a morte dos dois jovens.
 
Tati Quebra Barraco é mãe de três de filhos. Além de Yuri, ela tem a caçula Mila, 12, e a primogênita Carol Lourenço, 22. Assim como a mãe, Carol se lançou como cantora e dançarina de funk e hip-hop.

Entretenimento