Topo

Música

Celine Dion em "Titanic": A história por trás do tema "My Heart Will Go On"

Valerie Macon/AFP
Céline Dion participa da pré-estreia mundial da adaptação com atores da Disney de "A Bela e a Fera" em Hollywood Imagem: Valerie Macon/AFP

Do UOL, em São Paulo

20/12/2017 04h00

É difícil pensar em "Titanic" e não associar o filme à figura de Celine Dion. A intérprete de "My Heart Will Go On", tema que embalou o romance do casal Rose e Jack, ganhou quase tanto destaque quanto Kate Winslet e Leonardo DiCaprio há 20 anos, quando o filme estreou nos Estados Unidos.

Era 1997 (no Brasil, o filme estreou em janeiro de 1998), Celine Dion tinha apenas 29 anos, e já levava na bagagem estatuetas do Globo de Ouro, Oscar e Grammy, além de vários outros importantes prêmios da indústria.

Mas nem o enorme sucesso de "Beauty and the Beast", canção tema de "A Bela e a Fera" que rendeu dois Oscars para a animação da Disney de 1991, também interpretada por Celine, foi páreo para o que viria seis anos depois. 

"My Heart Will Go On" consagrou Celine Dion internacionalmente. A canção foi número 1 das paradas de países no mundo todo enquanto se consumia mídia física e a pirataria engatinhava. 

Leia mais

A faixa-tema de "Titanic" fez com que o disco "Let's Talk About Love" fosse o mais vendido de 1998. A estimativa é de que 18 milhões de cópias tenham sido comercializadas pelo mundo. No Brasil, a canção chegou até a ganhar uma versão em português, interpretada pela dupla Sandy e Júnior.

Vince Bucci/AFP
Celine Dion exibe seus prêmios Grammy por "My Heart Will Go On", em 1999 Imagem: Vince Bucci/AFP

Em 1999, Celine Dion recebeu dois Grammys por "My Heart Will Go On" que se juntaram ao Oscar de melhor canção original conquistado em 1998 por "Titanic". O filme recebeu outras dez estatuetas no mesmo ano.

Vale destacar que a música de James Horner só ganhou letra de Will Jennings depois de muita insistência para que o diretor James Cameron transformasse a trilha instrumental em cantada. Celine também não se interessou muito pela canção, mas acabou gravando uma demo graças à também insistência de seu marido e empresário René Angélil.

Viúva aos 47 anos

Passados 20 anos, Celine segue na ativa e acumulando anos de uma carreira consolidada por vários outros sucessos, mas nenhum comparável à música tema de Titanic. 

Apesar disso, ela chegou a fazer uma pausa na carreira em 2014 para ficar ao lado do marido que enfrentava um câncer.

O começo de 2016 foi bastante doloroso para a cantora. Em janeiro ela perdeu o companheiro de toda a vida, René Angélil. René descobriu e passou a agenciar a cantora quando ela tinha 12 anos. Dois dias depois da morte do marido, ela também viu seu irmão perder a batalha para o câncer.

Reprodução/TNT
Céline Dion canta "My Heart Will Go On" no Billboard Music Awards 2017 Imagem: Reprodução/TNT

Las Vegas e reconhecimento

Seguindo o desejo do marido, Celine Dion retornou aos shows em Las Vegas pouco mais de um mês depois da morte dele, em fevereiro de 2016. Foi René Angélil quem teve a ideia de assinar uma residência de shows para a artista, ainda em 2003, quando ela fez as primeiras apresentações.

Alguns meses depois, também em 2016, Celine Dion foi homenageada no Billboard Awards com o Icon  Award, prêmio em reconhecimento a sua contribuição para a música e importância da carreira.

Em 2017, ela participou novamente do Billboard  Awards cantando "My Heart Will Go On" em celebração aos 20 anos de "Titanic", e acabou ovacionada pelo público presente.

Ainda neste ano, a cantora resolveu diversificar seus talentos e também investiu em uma marca de bolsas e acessórios que leva o nome dela.

Em 2018, Celine Dion segue com a temporada de shows em Las Vegas com datas agendadas até junho. Com quase 70 apresentações por ano e ingressos partindo de US$ 55, é a artista que mais lucra com shows na cidade. 

Divulgação
Gwen Stefani e Celine Dion no "The Voice" Imagem: Divulgação

The Voice

2017 também ficou marcado pela inusitada parceria com Gwen Stefani na 12ª temporada do programa "The Voice" dos Estados Unidos. Aos 49 anos, a canadense se juntou à ex-vocalista da banda de pop ska No Doubt como mentora dos 12 integrantes do time de Gwen.

Celine mostrou bastante desenvoltura em frente às câmeras e jovialidade no reality, deixando vários candidatos boquiabertos ao encontrá-la. Alguns aproveitaram para praticar o francês, já que Celine é nascida em uma cidadezinha do Québec, a parte francesa do Canadá. 

Reprodução/YouTube
Celine Dion aparece em clipe de cantor brasileiro em apoio à causa LGBT Imagem: Reprodução/YouTube

Ponta em clipe brasileiro

Recentemente, Celine Dion também mostrou toda sua generosidade ao topar participar de um projeto do cantor brasileiro Yann. Ela é uma das artistas que aparece no clipe da música "Igual", single com a renda revertida para a comunidade LGBT.

O vídeo é dedicado a todas os gays mortos em 2016 por crimes de ódio. Celine aparece fazendo o formato de coração com as mãos. Apesar da simpatia declarada pelo Brasil e de tantos anos de sucesso, a canadense nunca se apresentou no país.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!