PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Bad Religion dá aula de punk rock aos fãs do Eminem no Lollapalooza

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

12/03/2016 17h57

A banda mais antiga a se apresentar neste sábado (12) no Lollapalooza Brasil 2016, em São Paulo, foi o Bad Religion, formada há mais de 35 anos. Embora já tenha feito shows no país diversas vezes, a maioria do público presente na apresentação parece não ter comprado o ingresso para o festival com o objetivo de assistir à banda.

No palco, o vocalista Greg Graffin soube lidar com os muitos fãs de Eminem, um exército de pessoas vestidas com camisas brancas com o rosto do rapper e cabelos descoloridos, que ocupavam as primeiras filas. Sua estratégia foi o bom e velho punk rock. Graffin falou pouco e tocou muito. Em 1h de apresentação, o grupo entregou 23 faixas de diversas fases da carreira.

Com 16 discos lançandos, o setlist dividiu bem sucessos de todos os anos da carreira, como "Sinister Rouge", "Come Join Us", "New Dark Ages", "Los Angeles is Burning", "Punk Rock Song", "Fuck Armageddon… This is Hell", "Sorrow" e encerrou a apresentação om o clássico "American Jesus".

Os 51 anos de idade e pelo menos 30 de carreira cobraram o peso de Greg, que já ostenta uma vistosa careca. No palco, ele demonstrou segurança e também um certo tom professoral, já que pronunciava cada sílaba das músicas, resultado de seu segundo trabalho, como professor doutor em zoologia da Universidade da Califórnia em Los Angeles.

Chuva ainda não veio

Na plateia, os fãs puderam sentir uma brusca queda de temperatura. Até as 16h, o sol castigou o Autódromo de Interlagos, mas uma frente fria chegou ao local. Durante a apresentação não choveu, mas a julgar pelo tempo carregado, é melhor o público se preparar para molhar os pés.

Entretenimento