Topo

Música

Naldo agrediu Ellen com garrafa e a ameaçou de morte, revela denúncia do MP

Reprodução/Instagram/naldobenny
Ellen Cardoso, Mulher Moranguinho, tem confidenciado aos amigos que não pretende viver mais com Naldo Imagem: Reprodução/Instagram/naldobenny

Ana Cora Lima

Do UOL, no Rio

08/12/2017 18h29

Nos próximos dias, Naldo Benny poderá ter que deixar a casa em que morava com Ellen Cardoso, a Mulher Moranguinho, na Freguesia, zona oeste do Rio. A juíza Ana Paula Delduque, titular do terceiro juizado de violência doméstica e familiar contra a mulher do Fórum de Jacarepaguá, aceitou a petição do advogado da ex-dançarina, André Nascimento.

No recurso judicial, ainda em avaliação, Ellen, que está na casa dos pais em São Paulo, pede a residência para morar com a filha Maria Vitória, de 2 anos. Segundo o UOL apurou, Mulher Moranguinho tem confidenciado aos amigos que não pretende viver mais com o cantor. “Ela contou que apanhou muito e chegou até levar uma garrafada nas costas”, disse uma pessoa próxima da ex-dançarina.

Na quinta-feira, a prefeitura do Rio anunciou que Naldo Benny teve sua participação no Réveillon de Copacabana cancelada. O Clube Monte Líbano, na Lagoa Rodrigo de Freitas, também cortou o cantor da lista de atrações do Réveillon Celebrare.

Reprodução/Instagram/@ricknaveia
Naldo cantou na festa de um batalhão da Polícia Militar do Rio no dia de sua prisão Imagem: Reprodução/Instagram/@ricknaveia
O UOL teve acesso à denúncia feita pelo Ministério Público contra Naldo. No documento, ele é acusado de agredir Ellen com socos, tapas, puxões de cabelo e o golpe com uma garrafa, no último sábado (2). Ainda segundo o documento, assinado pelo promotor Alexandre Murilo Graça, o cantor também ameaçou a ex-dançarina de morte.

Nesta quinta-feira, Naldo divulgou um vídeo no qual aparece chorando, pedindo perdão à mulher pelas agressões.

Após as agressões, Ellen foi até a Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Jacarepaguá para registrar o caso. Lá, ela também pediu medidas protetivas contra o marido com base na Lei Maria da Penha.

Nesta quarta-feira (6), o cantor chegou a ser preso em flagrante em Jacarepaguá, zona oeste do Rio, por posse ilegal de arma de fogo pela equipe da delegada titular da Deam, Viviane Costa, que depois da denúncia por agressão, obteve a informação de que o cantor teria uma arma não registrada em casa. Naldo não ficou duas horas preso e logo após pagar fiança e ser solto, o cantor se apresentou em um clube em uma festa de confraternização do 18ª Batalhão de Polícia Militar, em Jacarepaguá.

A assessoria de imprensa de Naldo disse que o advogado dele só se pronunciará na próxima segunda-feira (11).