Música

Com músicas comparadas a testamento, novo álbum do U2 sai em 1º de dezembro

De Nova York

01/11/2017 20h28

O U2 revelou nesta quarta-feira (1º) detalhes sobre o seu novo álbum, que pode ser descrito como uma reunião de "cartas intimistas", escritas como se eles já tivessem falecido.

O grupo irlandês divulgou que "Songs of Experience" -- uma espécie de continuação do último trabalho lançado pela banda em 2014, o disco "Songs of Innocence" -- será lançado no dia 1º de dezembro.

A respeito das composições existentes no álbum, o U2 contou que o vocalista Bono teve como inspiração suas conversas com Brendan Kennelly, conhecida como a 'melhor poeta viva existente na Irlanda'.

Kennelly aconselhou o líder da banda, de 57 anos, a "'escrever como se já estivesse morto', o que resultou em uma coleção de canções em formato de cartas intimistas, espécie de testamento, cujos destinatários incluem lugares e pessoas próximas ao círculo virtuoso do cantor -- familiares, amigos, fãs, e até ele mesmo", declarou a banda em um comunicado.
 

Leia também

A clássica banda já lançou duas faixas do novo disco, intituladas "You're the Best Thing About Me" e "The Blackout", retornando ao som pesado característico do seu trabalho que marcou o início dos anos 1980 e a metade dos anos 1990.

O U2 também anunciou uma turnê americana que terá início no dia 2 de maio de 2018, em Tulsa, Oklahoma, para divulgar seu novo disco.

Na semana passada, o grupo finalizou a sua última turnê mundial no Brasil, com quatro shows em São Paulo que celebraram os 30 anos do lançamento do seu mais famoso álbum, "The Joshua Tree".

"The Joshua Tree" teve como influência as raízes da cultura americana e irlandesa e carregou em suas canções um intenso tom de crítica política, tratando de assuntos como a Guerra Fria e as ações intervencionistas na América Latina.

No último ano os membros da banda haviam comunicado ter finalizado o seu mais novo álbum, porém decidiram adiar o lançamento e continuar trabalhando em sua produção após a polêmica eleição do atual presidente americano Donald Trump, sob argumento de que deveriam refletir melhor a respeito desse tema.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

AFP
Adriana de Barros
Adriana de Barros
do UOL
Blog do Matias
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
Blog do Matias
Reuters
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
AFP
Reuters
do UOL
do UOL
AFP
Adriana de Barros
do UOL
AFP
Chico Barney
do UOL
do UOL
UOL Música - Imagens
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Matias
BBC
do UOL
do UOL
Colunas - Flavio Ricco
AFP
do UOL
do UOL
Topo