PUBLICIDADE
Topo

Sam Smith emociona com dor de cotovelo e falsetes no Rock in Rio

Leonardo Rodrigues

Do UOL, no Rio

26/09/2015 23h32

Sensação do pop britânico, o cantor Sam Smith apresentou na noite deste sábado (26), no Rock in Rio 2015, o seu primeiro show no Brasil. Para o delírio dos fãs, grande parte feminina, o cantor deu as pistas do estilo neo-soul do século 21: falsete, faixas românticas e com alto teor de dor de cotovelo.

"Meu álbum às vezes é muito depressivo", brincou, antes de cantar "Not in That Way", dedicada a um antigo namorado, do qual Smith se separou há três anos.

Aos olhos da modelo e atriz inglesa Cara Delevingne, que assistiu à apresentação do fosso dos fotógrafos, e de uma Cidade do Rock abarrotada, Smith fez o tipo alinhado. De visual clássico e voz limpinha, exemplarmente afinada, ele conquistou pela fossa.

Mesmo com alguns momentos mais animados no show, com covers de Amy Winehouse, Marvin Gaye e Chic, são as baladas que se sobressaem. A sinceridade serve como apelo.

"Ele faz sucesso com as mulheres não pelo lado masculino, mas pela forma como canta. Eu adoro esse sotaque inglês. Esses falsetes são impressionantes", disse a engenheira Carla Magalhães, 35. "Ele é charmoso, na verdade, um fofo. A voz e o carisma é que comandam. É quase espiritual", completou a fã Natália Menezes, 28.

Sam Smith veio com a voz em forma, mesmo após operar a garganta no início do ano, o que o obrigou a cancelar shows na época. O cantor abriu a apresentação brasileira com "I'm Not The Only One", mas foi com seu grande hit, "Stay With Me", estrategicamente escolhida para fechar o show, que a energia chegou ao auge.

As fãs foram ao delírio, chegando a deixar o cantor sem palavras por alguns segundos. "Estou tão maravilhado! Vocês não sabem como me sinto vindo de tão longe, para cantar para tanta gente", disse ele, logo no início da apresentação.