PUBLICIDADE
Topo

Música


Com guinada ao pop, Offspring encerra "tarde punk" no Palco Sunset

Mário Barra

Do UOL, no Rio

14/09/2013 19h36

Os integrantes do The Offspring entraram no Palco Sunset no início da noite de sábado (14) para encerrar uma tarde dedicada ao punk rock e para mostrar ao público do Rock in Rio 2013 a parte mais significativa de seus principais sucessos.

Com o tradicional "ya, ya, ya" que antecede a faixa "All I Want", uma das músicas mais conhecidas da banda, o Offspring começou uma apresentação que lembra as anteriores da banda no Brasil, que veio ao país pela primeira vez em 1997.

Especiais Rock in Rio

  • Baú do rock: lembre edições de 85, 91, 01 e 11

  • Qual é a música? Tente adivinhar em até 8 s

  • Duelo: qual é a melhor banda do Rock in Rio? 

Em seguida, "Bad Habit" deu a tônica do tipo de revival de sua própria carreira que a banda faria na noite: as mais famosas desde "Smash", álbum lançado em 1994 e um dos pilares do movimento que reviveu o punk rock -- mesma leva que trouxe à tona bandas como Green Day, Pennywise, Bad Religion, Rancid e NOFX.

  • 12346
  • true
  • http://musica.uol.com.br/enquetes/2013/09/14/qual-foi-o-melhor-show-do-segundo-dia-de-rock-in-rio-2013.js

Houve também tempo para músicas lançadas após "Americana", um dos trabalhos mais conhecidos do grupo e muito aguardado pela audiência, composta em sua maioria por jovens, abaixo de 30 anos. Lançado em 1999, o disco foi responsável por elevar a banda a um patamar distinto de seus pares no punk rock, tornando o grupo como figurinha fácil em festivais de rock e música alternativa desde então.

Interagindo pouco com a plateia, o vocalista Dexter Holland e Kevin "Noodles" Wasserman, guitarrista que está ao lado do cantor desde o início da banda em meados da década de 1980, se limitavam a pedir gritos dos fãs mais empolgados perto do palco -- que estava mais cheio do que em qualquer outro show ali até o momento no festival.

Tumulto e confusão entre palcos

Com o final da apresentação do Capital Inicial, que se estendeu durante alguns minutos do horário previsto para o Offspring, houve confusão para caminhar entre os palcos Mundo e Sunset.

O deslocamento de fãs entre palcos fez foi responsável por um tumulto no começo da apresentação, testemunhado pela reportagem do UOL no local. Já o fim da performance foi prejudicado pelo início do show do Thirty Seconds to Mars.

Guinada ao pop

O miolo do show serviu como testemunho de uma guinada ao pop do grupo, desde o lançamento de"Americana". O peso da apresentação diminui para dar espaço à fase menos inspirada do grupo -- mas talvez preferida pela base de fãs atual do grupo.

Foi o que aconteceu quando os primeiros acordes de "Staring at the Sun" foram ouvidos, com reação imediata do público.

O repertório mais recente incluiu "Original Prankster", que recebeu palmas da plateia. A banda apresentou outro hit mais recente: "I Want You Bad". Dexter Holland parecia não ter envelhecido e conseguiu alcançar as mesmas notas agudas que caracterizam as gravações em estúdio da banda. Outra faixa com claro apelo pop a ser relembrada foi "Why Don't You Get a Job", uma das favoritas dos presentes.

Foi somente com o retorno às "raízes" que o Offspring conseguiu espantar o clima de show com "batidas de palmas". A faixa-título "Americana", uma das mais rápidas do CD que mudou o curso da banda., serviu para voltar a agitar o público.

Houve tempo para Noodles se entregar ao público brasileiro. "Esta é a melhor noite da minha vida", exagerou o guitarrista. Para fechar a revisão do "universo Offspring", os norte-americanos tocaram "Self Esteem", música que costuma fechar quase todo setlist dos shows do grupo mundo afora.

O evento

A quinta edição brasileira do Rock in Rio começou na sexta e vai até o dia 22 de setembro. Mais de 160 artistas irão se apresentar em cinco espaços diferentes, divididos entre os sete dias de programação. Quase 600 mil pessoas estão sendo esperadas durante o festival, com uma média de 85 mil espectadores por dia.

O primeiro dia do evento teve shows de Maria Rita, Living Colour,  DJ David GuettaIvete Sangalo e Beyoncé, entre outros, e uma homenagem ao cantor Cazuza

Os principais shows do 1º dia resumidos em um "tuíte"
Veja Álbum de fotos

David Guetta foi um dos destaques da noite, mantendo a empolgação de um público interessado em curtir a dobradinha de divas: Beyoncé e Ivete Sangalo. Com um show com pirotecnias e luzes não necessariamente recentes, mas ainda impactantes, o DJ francês ganhou o público no principal palco do festival.

Ivete Sangalo comandou os momentos mais animados da noite. Acompanhada de 12 músicos e seis bailarinos, a baiana mostrou no Palco Mundo um show inédito no embalo do disco "Real Fantasia", lançado no ano passado.

Beyoncé encerrou o primeiro dia de Rock in Rio já na madrugada do sábado (14) com o público na mão, efeitos no palco e muita jogação de cabelo.
Com a maquiagem pesada, a diva pop abriu sua apresentação com "Run The World (Girls)", emendado com "End of Time", hits de "4", seu disco mais recente. O show teve direito até a "Passinho do Volante (Funk do Lelek)", hit do MC Federado e os Lelekes.
 

Música